domingo, 21 de março de 2010

Talvez eu seja diferente dos anjos, talvez o certo pra mim possa ser o errado pra vocês!

Tentar ser mais forte, talvez voar como um anjo, talvez viver entre as aspas de um demônio, tentar seguir em frente sem olhar para traz! Superar obstáculos, “ser eu”.Difícil aceitar as escolhas da vida por qual temos que escolher, ou o seu bem ou talvez o bem do seu próximo, passar dias pensando nas palavras que devem ser ditas mesmo que jogadas ao vento! Talvez não falar coisa com coisa! Mais falar do coração, não usar a imaginação, viver a realidade, mais pode ser dura, cruel! Passear sobre o reino com asas de um anjo mais com um chifre de um demônio, aos olhos das pessoas! Talvez não seja assim, talvez exista algo melhor dentro de mim, o que dizem por ai não existe. Talvez meus sentimentos que valem e calem a boca dos que dizem mais não sabem, dos que não enxergam alem do coração! Por muito tempo eu Fuji por muito tempo eu até fugiria, eu ainda às vezes até fujo, a realidade machuca mais a felicidade está muito além do que os olhos podem ver do que a pele pode sentir do que a vida pode prometer, talvez seja melhor enfrentar os pequenos obstáculos que nos derrubam do que viver escondido na realidade que não existe! Não somos anjos não somos demônios somos o que talvez não queríamos ser, somos a realidade que foje dos olhos de quem não pode ver de verdade!

sexta-feira, 19 de março de 2010

À noite esta quente, mais mesmo assim parece que vai chover, lá fora todos falam em voz alta e dão altas risadas, são exatamente 18:53. Esta tudo estranho percebo que as coisas mudaram, ou talvez eu mudei! Olho pra traz e escuto barulhos sobre a janela talvez começasse a ventar um vento frio e tão der repente, vou olhar, e vejo estrelas! Uma brilha tanto e ao lado dela está outra brilhando mais ainda! Talvez sejam vocês, que vieram me visitar! Pequenas tão pequeninas, distantes tão distantes! Então eu saio e me olho ao espelho e vejo que o tempo realmente passou, há anos eu era só uma criança e tinha bens tão preciosos ao meu lado, as lagrimas lentamente escorrem sobre meu rosto cansado. Vocês poderiam voltar gritando e pulando, latindo sorrindo! Eu sei essas feridas nunca vão se curar e em cada segundo desse relógio eu sempre vou olhar imaginando que em cada momento vocês iram voltar!



Procuro me inspirar em teus olhos que fogem de mim, em tua boca que não mais procura a minha. Em cada esquina encontro alguém, mais em cada alguém eu vejo um pouco de você! Quando fecho os olhos consigo fugir, mais quando abro me perco no silencio que me faz lembrar você!

segunda-feira, 1 de março de 2010


As fotos, as palavras, as promessas, as brincadeiras que o tempo nos levou, talvez um dia eu vou poder brincar com os ponteiros do relógio e voltar cada segundo para poder reviver de novo momentos por quais eu fui feliz, agente caminhava todos juntos éramos só uma família, dividíamos sonhos, construímos juntos laços familiares que nunca imaginei um dia se partir, Hoje estamos em caminhos diferentes, talvez não posso brincar em voltar os ponteiros do relógio, talvez ele seja mais forte que eu, e queira fazer as coisas mudarem! Mais tudo realmente muda, e temos que aprender com as mudanças, temos fases ruins, mais também temos fazes boas! Hoje eu ainda não poço brincar com os ponteiros do tempo mais poço reviver e sentir toda aquela alegria que um dia já existiu dentro de mim, ainda restaram fotos, que por toda parede estão espalhadas! O tempo nos traz tudo, tanto traz que um dia também leva...