sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

você.

-De olhos fechados eu posso ter, ou te inventar. E nas minha canções imperfeitas vai existir um pouco de você, você será a parte que me faz sonhar, será meus parágrafos de textos apaixonados, será meus versos e minha dor, uma parte de mim ou algo que talvez um dia eu poça chamar de amor, enquanto isso chamo de sofrimento e passo a te inventar ao meu lado me abraçando ou dizendo: “-Eu te amo

Hugo.R.Dorta.

quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

-De valor a seus sonhos, e lute para que dure para para sempre, de uma chance para quem ti ama, abrace seus amigos como se eles fossem durar para sempre, acredite em você, tente ser ou disfarçar feliz quando estiver triste, quando precisar chorar chore, ira te fazer bem, quando preferir não se apaixone ira te fazer mal, Pense no agora e curta os momentos ruins eles vão te fazer falta daqui alguns tempos, reclame menos e viva mais, não queira que a hora passe apenas queira viver cada segundo, ele pode ser o ultimo, e se preferir partir antes… vá mais não me leve junto. “E quando precisar estarei aqui para te abraçar ou apenas para velar o seu corpo”

Hugo.R.Dorta.

Talvez eu ainda amo você.

-O Silêncio já diz o que as palavras não são capazes de dizer, Os olhares já não são mais os mesmos, até a forma que você sorri para mim já não é mais igual a antes, estamos cegos ou ainda não entendemos, ou precisamos entender o que mudou, talvez eu ainda amo você ou eu nunca ti amei como eu amo agora.

terça-feira, 28 de dezembro de 2010

Quando eu era criança.

-Eu tinha sonhos e sabia que poderia realizar, eu era uma criança e ainda acreditava em heróis, meu melhor amigo era um urso chamado Taylor ele passava a maior tempo comigo! Eu me lembro do meu primeiro tombo de bicicleta e mesmo assim eu nunca desisti, eu era uma criança mais eu tinha sonhos, eu não tinha dentes perfeitos e olhar sedutor, tinha uma cara gorda e dentes tortos, mais... "eu era feliz" e é isso que importa não é.
-Assim como a meu primeiro tombo de bicicleta foi meu primeiro amor, mais deis de então jamais esqueci, não me machuquei por fora mais sofri por dentro, "e eu que acreditava na felicidade". Lembra do meu urso chamado taylor? Então... ele ficou velho mais eu ainda o guardo, lá no canto assim como o primeiro amor! Lembro que tinha sonhos, mais não sabia que seria impossível de realizar-los. Assim como quando cai de bicicleta pela primeira vez, "eu não desisti" Mais quando era criança era mais fácil, até então eu não sabia definir o que era o amor comparado com a solidão, eu tinha coragem e acreditava em heróis.


Hugo.R.Dorta.

“Remember me”


-O que quer que você faça na vida será insignificante. Mais é muito importante que você faça… Porque, Ninguém mais vai fazer! É como quando alguém entra na sua vida e metade de você diz: ” você não está preparado” Mais a outra metade diz: “Faça ela ser sua para sempre.”

Trecho do filme: “Remember me”



segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

Pequenas palavras mais grande e profundos sentimentos.

Tão pequenas palavras, e tão profundos sentimentos, Bons o bastante para nos fazer chorar, simples para nos fazer sentir dor! Temos varias escolhas mais somos otários e não podemos fugir. “Seria tão fácil não saber amar, e tão complicado não poder sentir, olhar, e poder dizer I ♥ You”

domingo, 26 de dezembro de 2010

Definir esse amor.

E as primeiras gotas de chuva começam a cair lá fora, assim como minhas lágrimas caem aqui dentro, meus olhos alimentam essa dor, assim como meu coração já não mas consegue definir esse amor, não sei sentir, não sei entender, mas… eu só quero é você, na chuva ou em qualquer lugar, abraçados ou apenas do meu lado, falando baboseiras ou inventando historias para me fazer dormir.

sábado, 25 de dezembro de 2010

Preferia um abraço, ou talvez um beijo de boa noite.

-E os frutos eu vou colher, sozinho.. sem ninguém.
-Me disseram que a solidão é opção, mais você escolheria sofrer?
-Acho que preferia um abraço, ou talvez um beijo de boa noite.

Palavras não são suficientes.

-Palavras não são suficientes para explicar essa dor, é como o sangue escorrendo sobre o chão, é como uma criança que chora por ter perdido seu mais adorável brinquedo, é como um jardim após um grande temporal, é um olhar assustado em meio a multidão, é como se eu não conseguisse mais sentir meu coração, não há palavras que justifiquem essa dor.. Só preciso de silencio e de algum tempo para pensar, ou simplesmente desabafar a mim mesmo.. Não quero mais a solidão, estou enlouquecendo e não mais consigo entender, compreender, a mim mesmo.

sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

Recomeçar.

Nada de planos e promessas, apenas deixar acontecer, e que seja o que for e como for, não necessito de planos necessito de escolhas e atitudes. E para os sonhos uma pausa e para os obstáculos game over, é hora de recomeçar um novo ano mais não uma nova vida e sim um novo recomeço, o lá a traz não se apaga apenas se guarda e se joga fora o que sobrou. E para quem desistiu é hora de inovar, recomeçar ou até esquecer ou "tentar", e para quem perdeu talvez seja a hora de ganhar, e no novo, tudo se espera, 12 meses podem mudar a sua vida sem ao menos você perceber, assim como em apenas um dia você pode mudar toda sua historia. e para as perdas as lembranças e para a distância as fotos, e para a despedida lágrimas, e para o amanhã o hoje, e que tudo venha e seja como for, com quem for, aonde for, e toda vez que para o relógio olharmos agradecermos por poder estarmos ali, felizes ou tristes mais vivos.

Que venha 2011.
Feliz natal e um maravilhoso ano novo a todos.

Hugo.R.Dorta.

terça-feira, 21 de dezembro de 2010

Passado.


Preso no passado, até com as mesmas musicas que costumava ouvir, e na parede de meu quarto lembranças de um tempo bom (...)
-Andei pensando... e as vezes me perdendo nas lembranças que ando costumando a ter, já não consigo nem mais ser o mesmo de antes, até os mesmos amigos não tenho mais, ou na verdade "Não tenho mais amigos" Ou até tenho, só não quero os ver chorar quando eu partir. Só o que me resta é apenas garrafas de vodka e comprimidos diferentes para acabar com o que restou de mim, em meu quarto aquelas lembranças, ''fotos'' que me fazem relembrar de momentos que ficaram para sempre, e as lágrimas escorrem pelo chão, e a cada garrafa eu mato um pouco de mim, estou morrendo só não conseguem ver, pelo chão me esparramo sobre garrafas cheias e destroçadas, me deito sobre os vidros e faço de meu sangue a unica forma de me sentir bem, "estou só" Não pensam e não entendam só apenas se sintam em meu lugar, eu tinha 16 andava pelas ruas descalço e de qualquer jeito, tinha uma banda que dizia fazer rock hol, tinha amigos inseparáveis, para nos nunca iríamos morrer, "e eu que achava que duraria para sempre". Hoje tenho 20 não tenho mais amigos, só me restou você, mais não posso mais ti tocar, preso em seu túmolo hoje você está, te deixei o ultimo abraço sobre seu caixão, e quando você se foi levou o que restava de mim, estou indo, me espere.


Hugo.R.Dorta.

segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

Me deixe só.

-Não procure entender, não procure sentir, me deixe só, apenas preciso de silencio, não quero sorrir por hoje, preciso pensar, me deixe em meu quarto, apague a luz, me deixe com minhas musicas e meus poemas imperfeitos, só quero me entender ou ''tentar'', me deixe só, optei pela solidão, não quero um abraço nem frases de lição de moral, não peço que me entendam, me julguem se quiser, quero só um dia de silencio, não quero sorrir só para disfarçar, quero chorar para esquecer essa dor. ''Sou prisioneiro da minha própria carne, estou sozinho e não quero mais ninguém, me deixe ir em paz''

Hugo.R.Dorta.

domingo, 12 de dezembro de 2010

Passei a te inventar.

Só escrever o que sente, e fazer de linhas grandes argumentos para essa dor, não posso ti ter, pois passei a ti inventar! Você é o sorriso de um casal apaixonado, e a ultima gota daquela chuva que me molhou, você está em todo lugar mais só eu o vejo, e quando abro os olhos você sempre está ali, você canta em meus ouvidos para dormir, me abraça tão forte quando não estou bem, você está ali, só não consigo tocar, mais posso sentir, você, seu cheiro e o cheiro da rosa que você me trouxe de manhã, e em meu quarto, garrafas espalhadas, ontem você me embebe-dou, e me fez dizer coisas estranhas nas quais nunca imaginava dizer, você me fez sentir estranho, mais me disse que me amava, pelo menos foi o que eu imaginei, hoje você disse que tinha uma viajem e me deixou uma carta, seu perfume, e me disse em tão poucas letras:
-Passei a inventar um sonho, passei a viver sua vida, não quero ti perturbar, pois deixo o mundo para você amar, não quero ser uma invenção, quero você, mais não comigo. Seja feliz.
Ass: Sua vida.

Hugo.R.Dorta.

sábado, 11 de dezembro de 2010

Eu sou.

Não me julgue por não ser igual, Carrego a verdade aqui no olhar, no olhar (♪).

-Posso não ser tudo que quero ser, mais posso me tornar melhor a cada dia, Não sou tão bom para ganhar um guerra, mais sou bom o suficiente para lutar pelo que seja realmente meu! Não sou mal, mais posso ser, depende de você e de meu humor! Não quero fama nem dinheiro só quero o suficiente pra ser feliz, E seja como for e com quem for! Pra me conhecer é simples, para me entender que é complicado, Sou a comedia e o ódio, sou o terror e o romance, posso ser tudo mais não serei melhor pra te agradar...
-Sou assim, sou dia sou noite, sou amor sou paixão, sou o casal separado, sou o ultimo capitulo da novela, sou saudade, sou alegria, de tudo sou um pouco, e das novelas o protagonista, e dos filmes o assassino, sou a palavra contra a prova, eu sou aquele que um dia te fez sorrir e aquele que um dia você esqueceu.
Hugo R. Dorta.

domingo, 5 de dezembro de 2010

Ele.

E ele estava ali, era 2 de dezembro de 2008 eu acho, lembro que ventava muito, as folhas das arvores balançavam, avia uma igreja ali perto, o sinal tocava era 21horas, não lembro mais eu acho que era uma terça feira, ele não me conhecia, muito menos eu o conhecia, ele era alto assim como eu, e quando me olhou deixou escapar um sorriso, mais era tão lindo aquele sorriso, que acabei me descontrolando, na verdade eu não sabia o que eu estava sentindo e eu não entendia o que de mais eu via ali, foi quando mal percebi estava ao chão rolando ladeira a baixo, na hora que abri os olhos, ele estava ali, ele era diferente, diferente dos outros, eu não entendia, o que eu sentia, como se ele estivesse vindo para mudar minha vida, talvez tirar minhas duvidas ou me confundir ainda mais, e ele olhando em meus olhos deu um sorriso engraçado, e logo me perguntou:
- O que ouve?
Eu timidamente respondi:
- Escorreguei...
Começamos a rir, e ele me olhando com aqueles olhinhos pequenos, era estranho aquilo, algo me dizia que eu conhecia ele a anos, e eu já não entendia mais nada, quando deu a perceber já estávamos sentado sobre a rua, jogando conversa fora como se fôssemos velhos amigos! E ele ali tão perto de mim, olhando em meus olhos, contando historias engraçadas, me fazendo rir, me fazendo olhar para o céu e dizer que a lua estava linda, sendo que nem lua direito aquela noite tinha, quando ele se aproximou dizendo:
-Você...? ''Gaguejando''
-Eu?
E a pergunta, mal acabou e ele já estava com seus lábios quentes sobre minha boca fria, seus braços aquecendo meu corpo, ele estava me fazendo sentir único, coisa que eu nunca tinha sentido, era como eu estivesse descobrindo a parte que me faltava, descobrindo do que eu gostava, ele não era normal, era e foi quem um dia me fez feliz, e aonde talvez hoje ele está? talvez na lua, ou aquela estrela que brilha lá no seu, e ele partiu, não por que quis, e sim que precisaram dele lá em cima (...)
E todo dia, por lá eu passei, deixando rosas, e guardando seu sorriso eterno em mim...

Hugo.R.Dorta.

sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

Passo a acreditar que tudo pode mudar

Talvez o Menino que procura ser um Homem ou um Homem que procura voltar a ser um menino(...)
-E já são tantas duvidas que algumas conseguem me deixar até confuso, e toda vez que eu fecho meus olhos consigo ir pra tão longe que as vezes esqueço até de respirar, esqueço de mim! Não sou tão forte assim como pensam, vivo cercado por duvidas, Duvidas que fazem de minha vida uma novela, talvez mexicana e com um fim trágico, já não posso dizer mais nada, estou em fase de evolução, procuro melhorar com cada erro! Talvez eu seja uma pessoa dramática ou apenas alguém que gosta de tornar alguns sentimentos em palavras.
-Passei a acreditar em mim, pra me tornar melhor, passei a perceber que não preciso de um: -Bom dia! falso, nem de um abraço, não preciso de muitos amigos, aprendi que preciso é de verdadeiras coisas, não preciso que digam que me amam, só apenas preciso que digam a verdade, passei a me cansar de falsidade e por certos momentos passei a acreditar em mais ninguém, passei a ser melhor, agindo certo e com as pessoas certas, aprendi a escolher, ou não, aprendi a escolher quem escolheu a mim, aos meus amigos, os poucos amigos, eu só digo uma coisa, os amo, não procuro receber de volta isso, a não ser que seja de verdade! Me sentir só não é se sentir abandonado é escolher pela solidão, passo a acreditar que eu posso mudar toda minha historia e estou em momento de mudanças talvez, passo a recomeçar, como tantas outras vezes que recomecei, passo a ser forte para muitos, passo a sorrir para todos, mesmo que por dentro eu estiver sofrendo eu vou aprender, vou tentar, vou conseguir disfarçar! e dizem que palavras positivas atraem coisas positivas, Enfim... Eu sou, eu vou, eu sempre, hoje, depois, amanhã, ontem ''Felicidade'' ...
Passo a acreditar que tudo pode mudar(...)



Hugo.R.Dorta