domingo, 12 de dezembro de 2010

Passei a te inventar.

Só escrever o que sente, e fazer de linhas grandes argumentos para essa dor, não posso ti ter, pois passei a ti inventar! Você é o sorriso de um casal apaixonado, e a ultima gota daquela chuva que me molhou, você está em todo lugar mais só eu o vejo, e quando abro os olhos você sempre está ali, você canta em meus ouvidos para dormir, me abraça tão forte quando não estou bem, você está ali, só não consigo tocar, mais posso sentir, você, seu cheiro e o cheiro da rosa que você me trouxe de manhã, e em meu quarto, garrafas espalhadas, ontem você me embebe-dou, e me fez dizer coisas estranhas nas quais nunca imaginava dizer, você me fez sentir estranho, mais me disse que me amava, pelo menos foi o que eu imaginei, hoje você disse que tinha uma viajem e me deixou uma carta, seu perfume, e me disse em tão poucas letras:
-Passei a inventar um sonho, passei a viver sua vida, não quero ti perturbar, pois deixo o mundo para você amar, não quero ser uma invenção, quero você, mais não comigo. Seja feliz.
Ass: Sua vida.

Hugo.R.Dorta.

Nenhum comentário:

Postar um comentário