sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

Mas um desabafo.

Quem nunca desperdiçou palavras para desabafar e dizer coisas qualquer, quem nunca se sentiu assim como se não soubesse seu verdadeiro rumo ou na verdade não soubesse quem realmente é e do que realmente gosta, quem nunca teve duvidas e ficou confuso?
-Tudo já foi mas fácil e eu até sabia me virar melhor sozinho, lembro que gostava de andar de bicicleta e era o melhor aluno na escola, lembro que meu único sentimento era de amor familiar, e eu não tinha duvidas e nem ficava confuso, até tinha só que minhas duvidas era tipo aquelas, o que eu vou ser quando crescer? -Dentista, jogador, veterinário, ou vou ser sempre mas um alguém que não tem nada.
-Eu acho que o tempo passou e de uma tal forma que muitas coisas mudaram tão rápido, e eu vejo as coisas irem embora sobre os meus olhos e eu não consigo agarra-las como se eu estivesse assistindo o meu próprio fim, e quando falam de solidão pensam em alguém sozinho, mas não a solidão não é Ninguém, são varias pessoas juntas mas entre muitas é não ter a quem queremos ou não saber quem queremos ao nosso lado, tipo aquelas pessoas que te rodeiam brincam te fazem rir, mas te criticam por seus atos e por sua opção, é difícil explicar difícil entender.
-São as pequenas palavras que me destrói aos poucos, me digo forte e sempre falo que coisas como essa não me abalam, sempre sou um bom ator e consigo disfarçar o que escondo dentro de mim, e quando dizem que estou feliz simplesmente dou aquele sorriso meio torto e busco agradar, falo tonteiras o tempo todo mas só quando aqui estou eu sinto o verdadeiro peso de mim, a copia do ser humano perfeito e feliz.
-Não quero ser entendido posso ser até julgado mas sempre quero respeito, não quero aqueles abraços falsos e nem aquelas palavras dignas de lição de moral, acho que eu estou aqui para aprender e se minha opção não foi a melhor só cabe a mim pagar as conseqüências, não escolhi nada, fui escolhido a dedo, pensei em suicídio aos 15 anos acham que é fácil não saber dizer quem você realmente é, do que gosta, ou seja do que não quer gostar, seria fácil de mas dizer e escolher, em questão ao suicídio hoje tenho minha opinião formada e não sou capaz de nada que me prejudique e afinal eu nem sei se esse é o fim dos problemas, acho que pra tudo tem sua hora certa assim como temos nossa hora para nascermos temos nossa para morrermos.
-Digamos que não me sinto totalmente bem, preciso de aceitação, ou seja não ser só aceitado e sim me aceitar, e perder esse meu medo de arriscar e ser quem sou, e descobrir o que realmente quero através de meus olhos, não precisam entender mas eu preciso é de paz.

"Um desabafo, pequenas palavras pobres e inúteis mas que o tempo ira mudar, que assim seja"

Hugo.R.Dorta

domingo, 23 de janeiro de 2011


"Não faz sentido ser a escolha que te escolheram, ser a copia de um mundo igual, o importante é ser você não importa como, ou se dizem que você é estranho, estranho é não saber quem você é. "


Hugo.R. Dorta.

sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

Nosso verdadeiro "Eu"


-E vivemos a caminho do que sonhamos, e sonhamos aquilo que queremos ser, nos espelhamos em figuras que nós tornam quem somos ou fingimos ser, buscamos o que queremos e na caminhada da vida caímos muito até encontrarmos nosso verdadeiro “Eu”.

sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

Meu desejo.

Ele não é assim como os outros, ele sabe ser diferente de uma forma estranha e paranormal, ele me olha com um olhar sedutor, suas sobrancelhas são todas desenhadas e seus olhos castanhos bem claros sempre penetram aos meus escuros, sua boca carnuda que me chama de leve com sede, sua voz que já se tornou musica para mim, diferente estranho e paranormal aquele frio que ele me faz sentir, é como estive me tocando de leve, subindo pelo meu corpo me beijando por inteiro com aquelas mordidinhas gostosas, as vezes chego até sentir as mãos deslizando sobre mim, ele me faz sentir coisas estranhas como se estivesse dentro de mim e me fizesse pensar em você, seria mais fácil eu fujir antes que seja tarde o suficiente para eu me jogar em você e fazer coisas extremamente perigosas e mas que paranormais, coisas sedutoras e quentes, começando por sua camisa de gola xadrez e com botões, tirando um a um nos dentes, passando as mãos sobre seus peitos e deslizando sobre seu corpo todo definido e com curvas paranormais, seria perigoso e quente demais para eu aguentar e seria difícil eu resistir de te abusar constantemente, como se você fosse o meu maior pecado, aquele não cometido e até impossível de acontecer, você me seduz, me faz gozar te olhando, acende meus desejos, me faz te querer, me faz te imaginar e está conseguindo fazer me apaixonar.

"Hugo.R.Dorta"

-Eu sempre pensei em desistir, nunca fui forte o suficiente para enfrentar muitas situações, tive que fazer escolhas onde não seria escolhas, fui julgado mais me permaneci de pé, amadureci anos em dias, sofri por não ter um abraço, chorei por não ser amado da forma que queria, ouvi coisas absurdas, pensei em suicídio mais seria muito doloroso, e como em cada ato a sua conseqüência em cada dia a uma nova esperança, deixei ao tempo os problemas, e ainda espero a solução para cicatrizar e me encorajar a aceitar ser quem eu sou.

Hugo.R.Dorta

domingo, 9 de janeiro de 2011

Um sorriso.

-Eu que me apaixonei por um sorriso, eu que me encanto com abraços em noites de lua cheia, gosto da chuva e de filmes de romances, gosto de falar e de ouvir coisas qualquer no meu ouvido, gosto do frio quando há alguém para me aquecer, gosto de poucas palavras quando se pode ter atitudes, gosto do silêncio da noite e das estrelas que iluminam o céu, gosto de musicas que me tragam paz, gosto de ver pessoas sorrirem, adoro sentir o vento sobre meu rosto em dias de sol, gosto da simplicidade e de gestos de carinho, gosto de flores e de cartas e poemas, me encanto por sorrisos verdadeiros, me apaixonei pelo seu.

Hugo.R.Dorta

sábado, 8 de janeiro de 2011

Relatos de um sofrimento.

Sozinho, algo que já se tornou normal, eu não sou mais real.”

-Sou uma historia com meio começo e sem fim, sou paginas rasgadas de contos eróticos, não sou mais o refrão e nem faço mais parte da canção que ele canta para mim, e nem participo da vírgula que separa um casal nos livros de romances, sou tragédia nos filmes de ação, sou sangue nas mãos de uma criança que chora, sou apenas algo fora do normal, diferente e estranho, egoísta e mesquinho, nem sei mais onde e quando vou encontrar um caminho que seja único e meu, e se todo mundo tem uma estrada a percorrer a minha é de terra e com os buracos mais profundos nos quais eu já cai e jamais consegui me levantar, eu era tão forte que me sentia um rei, pois hoje estou tão fraco e fora de mim, não gosto de meninas e me apaixonei por um boy, ele disse que me amava até me deu flores, elas murcharam assim como ele, Hoje estou sozinho sou mais um destruído, perdi na guerra, perdi no amor, hoje estou ferido, meu coração sangra assim como minhas mãos de vingança, meu rosto já não é mais o mesmo, envelheci 90 anos depois que te conheci, minha vida se tornou estranha assim como você me fez ficar estranho por você, Hoje já não entendo mais nada e nem sei sobre o que estou falando, não preciso mais de você, mais preciso de um outro alguém que me fale besteiras qualquer no meu ouvido e me faça viver de novo pelo menos por algum tempo, preciso me conhecer e aprender com esses sofrimentos.

Hoje apenas sou o resto que você me deixou.



Hugo.R.Dorta

sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

Reclamamos do que sentiremos falta.

-Conforme o tempo fui percebendo que andei perdendo coisas que eu não gostava de ter, coisas que hoje eu sinto falta, muitas vezes cai em minha própria armadilha e deixei de acreditar em mim, mais foram essas coisas que me fizeram amadurecer, ou aprender a curtir a solidão, como se fosse escolha, ou apenas o destino… Mais em cada curva que eu cair vou aprender a sorrir e ser feliz com meu tombo, pois um dia posso sentir falta dele.

Hugo.R.Dorta

sábado, 1 de janeiro de 2011

Somos todos iguais.

Somos todos iguais, só não gostamos de coisas iguais, pensamos diferentes, agimos diferentes, temos maneiras e formas diferentes de amar. Gostamos do por do sol, de um abraço apertado, gostamos de ser feliz, gostamos de um dia de sol, gostamos de sentir prazer, somos tão iguais que nos julgamos por nossos próprios erros, não compreendemos as pessoas assim como elas não nos compreendi as vezes, temos atitudes e formas de agir, mais somos todos iguais, dormimos, acordamos, cagamos, mijamos e iremos morrer.

Hugo.R.Dorta.

Sozinho.

Mais uma vez sozinho, é como se eu já estivesse acostumado, mais meu coração não, "ele não aceita" mais eu tento disfarçar, é como se mais uma vez eu não sentisse o chão que eu piso, como se minhas lágrimas fossem minha unica forma de expressar essa dor, palavras já não seriam mais suficientes para dizer! E não entendem, mais me julgam a todo tempo, é como se eu quisesse achar uma porta para sair mais todas estão trancadas, assim como meu coração. Talvez eu preciso de alguém aqui para me abraçar e ouvir coisas qualquer, alguém que me entenda e pense como eu, que enxugue essas minhas lágrimas que hoje aqui caem, que me tire um sorriso mesmo se for forçado e torto, possa dormir comigo abraçado nas noites de solidão, alguém que não seja tão normal quanto eu, que me faça pirar e fazer coisas impossíveis virarem realidade, alguém tão estranho como meus sentimentos imperfeitos, alguém que me acorde as 5hr00 da manhã para simplesmente dizer que me ama e quer ver o sol nascer ao meu lado, alguém que me ouça e diga o que quero ouvir, ou até o que eu não quero, mais eu preciso é de alguém. E na solidão falamos coisas que nos prendem, como se eu fosse aquela pessoa prestes a se jogar do abismo, mais não, me joguei a tempos, só procuro voltar de onde sai, quero o que passou, mais não, preciso continuar da onde parei.


Hugo.R.Dorta.