domingo, 29 de maio de 2011

Eu e você, uma noite, uma moto e nem um destino!


Era mais um lugar comum, de repente já era uma estrada, fria e escura, a lua refletia sobre dois corações angustiados a procura de felicidade, quem é que nunca procurou ser feliz? Pelo menos por uma noite qualquer. As mãos geladas sobre um acelerador, o vento sobre nós, e ali estávamos sobre uma moto e sem rumo algum, tinha buracos, curvas e motoristas descontrolados curtindo mais uma noite! Estava tão escuro que mal víamos a frente, apenas o farol iluminava o nosso destino, e a lua os nossos corações, e fazia tanto frio que não parávamos de tremer, a sensação térmica era de uns 10° graus, posso estar exagerando mais nunca tremi tanto assim, e fomos que fomos, e mal sabíamos onde estávamos indo, eram ruas contra mão, eram lugares estranhos, pessoas estranhas, era adrenalina, era mais uma noite, não comum, era diferente e engraçada, e era eu e você, uma moto e nem um destino!
( E quando saiu sem rumo eu sinto algo, que falta aqui dentro )


    (Hugo Roberto Dorta)
http://twitter.com/Hugodortaa

Um comentário: