quinta-feira, 23 de junho de 2011

Eu.

Eu me considero uma pessoa engraçada, mas não uma pessoa de bom Humor, só não se engane com minha forma de sorrir, sei disfarçar, sou um grande ator, eu sei me esconder por trás de sorrisos e conversas engraçadas, eu sei dizer um “Eu estou bem” mesmo não estando, não parece mas também sei disfarçar que sou forte e estou bem. 

    (Hugo Roberto Dorta)  
http://twitter.com/Hugodortaa

quarta-feira, 22 de junho de 2011

O Amor!


“Sempre vou me dar melhor com animais do que com pessoas, até prefiro, na verdade são os animais que ensinam o que é o amor não as pessoas, pobre são os que nunca sentiram isso.”
_
(Hugo R. Dorta)

domingo, 19 de junho de 2011

Querido Anjo.

Estava tão escuro mas eu conseguia ver a neblina cair sobre as folhas das arvores deixando-a todas cobertas com um tecido branco e tão suave, e o horizonte já sumia em meio a tanta neblina, sobre o céu eram poucas estrelas em que eu conseguia ver brilhar, a lua estava linda, meia que coberta por nuvens mas brilhava como se fosse ouro, fazia tanto frio e ventava um pouco, em meu peito um sentimento estranho, como se algo estivesse ali me olhando e acompanhando todos os meus passos, mas eu sabia, eu até sentia, não era alguém querendo meu mal, era alguém querendo me proteger, eu sei, e ao horizonte devia falar e agradecer por você estar ali e não me fazer sentir mais sozinho que  já sou.
-Querido Anjo, deve ter me comportado mal nos últimos tempos, devo ter chorado mais que rido e acho que você não me quer ver assim não é? Mas aprontei bobeiras e me senti mal por isso, eu sou culpado por ser quem sou e fazer o que faço, não é culpa sua, eu sei, você sempre está ali me alertando quando eu preciso, em noites frias, em dias quentes, nas tempestades, nos erros, na verdade, na vitória e até no amor , você sempre está ali, eu nunca me senti sozinho totalmente, só preciso me desculpar, acho que você não merece minha palhaçada e os dias em que pareço um louco, desculpe pelas vezes que falei sem pensar e acusei sem ter provas, eu não sabia o que falava. Tenho medo de ti perder, promete nunca me deixar aqui sozinho?


   (Hugo Roberto Dorta)
http://twitter.com/Hugodortaa

domingo, 12 de junho de 2011

Aquele.



Seria mais fácil se eu não tivesse coração!
Talvez não guardaria tantas mágoas e você deixaria de ser aquele que um dia me fez chorar!


                                    (Hugo Roberto Dorta)

domingo, 5 de junho de 2011

Confuso

Falei coisas que não queria, ouvi coisas que não espera ouvir, fiquei tão confuso, estou tão confuso, mal sei o que sinto, acho que nada, ou até sinto, mas não sei descrever o quanto estou perdido, é como se eu estivesse em uma gangorra e toda vez que meus pés tocam o chão eu sinto segurança, mas, eles não tocam o chão. 


 (...)


Ele me fez chorar, me deixou noites sem dormir, foi á inspiração de meus versos mais solitários e profundos, foi o motivo das noites mal dormidas, das lágrimas, da solidão e das maiores duvidas de minha vida! Ele voltou, e já passaram dois anos, só agora ele voltou, não entendo, estou confuso, ele disse coisas, tipo: "-Quando me dei por mim que gosto de você, você já não falava comigo, não me ligava, não me mandava mensagem, passei dois anos e em nem um dia deixei de pensar em você."
Fecho os olhos e me perco, não sei, vou tão longe, não entendo, tenho medo, quero paz, me deixe aqui, sozinho, preciso pensar...






  (Hugo Roberto Dorta)
http://twitter.com/Hugodortaa

sábado, 4 de junho de 2011

O amor

E o sangue se escorria por aqueles pulsos todos cortados, as lágrimas tinham cheiro de decepção e pingavam sobre aquele rosto delicado e de traços perfeitos e tão naturais, sua imagem já não era a mesma deis da ultima vez que a vi, estava tão triste, era como se a vida tivesse perdido o seu único sentido, acho que era assim que ele se sentia, seus olhos e pulsos sangrando falavam por si, e sobre o chão ele estava, jogado a dias, sem comer, sofrendo e se suicidando lentamente, eram drogas, sangue, decepção e medo, ali ele estava, largado e destruído. Acho que talvez tudo isso tenha um nome, talvez amor, é, o amor já matou, já fez chorar, ele dói, e leva a lucidez embora, mas o amor não é tudo isso, é alegria, esperança, abraços quentes em noites frias, sorrisos, só que  ele perde o seu valor, ele é confundido com a dor.


     (Hugo Roberto Dorta)
http://twitter.com/Hugodortaa