domingo, 5 de junho de 2011

Confuso

Falei coisas que não queria, ouvi coisas que não espera ouvir, fiquei tão confuso, estou tão confuso, mal sei o que sinto, acho que nada, ou até sinto, mas não sei descrever o quanto estou perdido, é como se eu estivesse em uma gangorra e toda vez que meus pés tocam o chão eu sinto segurança, mas, eles não tocam o chão. 


 (...)


Ele me fez chorar, me deixou noites sem dormir, foi á inspiração de meus versos mais solitários e profundos, foi o motivo das noites mal dormidas, das lágrimas, da solidão e das maiores duvidas de minha vida! Ele voltou, e já passaram dois anos, só agora ele voltou, não entendo, estou confuso, ele disse coisas, tipo: "-Quando me dei por mim que gosto de você, você já não falava comigo, não me ligava, não me mandava mensagem, passei dois anos e em nem um dia deixei de pensar em você."
Fecho os olhos e me perco, não sei, vou tão longe, não entendo, tenho medo, quero paz, me deixe aqui, sozinho, preciso pensar...






  (Hugo Roberto Dorta)
http://twitter.com/Hugodortaa

Nenhum comentário:

Postar um comentário