sábado, 9 de julho de 2011

Diário de um ex jovem


E foram tantas às vezes em que eu disse não e minha vontade era de dizer sim, lembro de todos os dias em que eu sorri e minha vontade era de chorar, talvez sumir, lembro daquelas madrugadas onde os sonhos me rodeavam e toda vez que eu acordava fechava os olhos e tentava continuar, lembro das palavras, das pessoas, dos beijos, da tristeza e até do amor, me lembro até do barulho da chuva batendo sobre o telhado, dos filmes, das musicas e da gente, das fotos, aquelas que mal sei onde estão, deve ter se queimado junto com o meu corpo naquela noite, junto a lua, a depressão, a bebida e o ódio de mim mesmo, já aqui onde estou já não vejo nada, não tenho amor, e está escuro e frio, sinto falta de abraços e sorrisos, de dizer eu te amo, de acordar de bom humor, de reclamar do cachorro do vizinho, de falar mal das propagandas eleitorais, sinto falta de viver, de ser eu, de sentir amor.


"Diário de um ex jovem
       (Hugo Dorta)

Nenhum comentário:

Postar um comentário