sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013

Como se tudo se passasse de mentiras e todos os sonhos tivessem sidos desperdiçados, tantas cartas escritas e atiradas ao fogo, poemas e amores repentinos sobre um coração estraçalhado e pisado pelos caminhos por onde andou, palavras sufocadas e desejos inacabáveis de abraçar a felicidade, chances desperdiças e vontade de desistir de tudo e ao mesmo tempo dormir profundamente e acordar depois de uma boa noite de sono e dizer:
"-Bom dia"
Recomeçar (...)


Por que eu posso recomeçar, só não posso apagar o que fiz ou perdi, pois a cada erro um grande aprendizado.



domingo, 10 de fevereiro de 2013

Uma Declaração (...)




Ele é assim, tão diferente, tem um olhar mágico por onde venho me apaixonando a muito tempo, reviro suas fotos e admiro seu jeito, sua boca e toda desenhada e seu sorriso faz meus olhos brilharem, fico a imaginar seu cheiro e o gosto de seu beijo,  e toda vez que fecho os olhos lhe tenho em minha mente, te abraço, te sinto e te vejo sorrir ao segurar as minhas mãos. Assim como na maioria das historias existem finais felizes faço da minha a felicidade, escrevo traçando um novo capitulo a cada dia, mas para o fim desse livro eu deixo uma frase: “E então eu o abracei e o levei comigo, fomos felizes, somos felizes.” Faço dessa historia, desse livro, desse capitulo meu grande foco que é: “Estar ao seu lado, PS.”


– Hugo Dorta