sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013

Como se tudo se passasse de mentiras e todos os sonhos tivessem sidos desperdiçados, tantas cartas escritas e atiradas ao fogo, poemas e amores repentinos sobre um coração estraçalhado e pisado pelos caminhos por onde andou, palavras sufocadas e desejos inacabáveis de abraçar a felicidade, chances desperdiças e vontade de desistir de tudo e ao mesmo tempo dormir profundamente e acordar depois de uma boa noite de sono e dizer:
"-Bom dia"
Recomeçar (...)


Por que eu posso recomeçar, só não posso apagar o que fiz ou perdi, pois a cada erro um grande aprendizado.



Nenhum comentário:

Postar um comentário